"Quem és tu que me lês? És o meu segredo ou serei o teu?"
Clarice Lispector



domingo, 29 de janeiro de 2012

A LENDA








A Lenda 

(Ao meu amigo, Lobo da Estrada) 

Diz a lenda, que ele existiu um dia 
apareceu no mundo de repente 
sem ser esperado, silenciosamente 
e tinha dois corações. 

Um meigo e plácido, carente 
rubro como a rosa do oriente 
suave como a brisa da primavera 
e sempre de portas abertas. 

Mas ao lado desse, outro coração 
dolente, arbitrário, quase cruel 
repousava intempestivo 
querendo ser o único. 

Esse homem foi pela vida, feito um encanto 
às vezes distribuía sorrisos 
outras vezes provocava pranto 
às vezes demônio, outras vezes anjo. 

Os muitos amores que cultivou 
nunca souberam ao certo 
em qual coração estiveram 
se ao menos chegaram perto. 

Nos olhos de cor indefinida 
quanta história ficou escondida! 
Quantos segredos nunca revelados 
quanta esperança mutilada! 

Porque ao passarem os anos 
diz a lenda que esse homem 
não suportando seus corações 
transformou-se em lobo. 

E em noites de lua cheia 
lá no alto ele passeia 
buscando alguém que perdeu 
quando a vida era menina. 

Incansavelmente procura 
explicar o que não viveu 
caminhos que não percorreu 
sonhos que um dia esqueceu. 

E a lenda também diz, 
que o seu melhor coração 
hoje ainda é um menino 
mora no lobo sozinho. 

Que a mulher que conseguir 
parar essa caminhada 
que já parece sem fim 
será muito, muito feliz!!! 

E de todas... a mais amada. 


Tere Penhabe





Nenhum comentário:

Postar um comentário